Técnicas de sexo oral para gays

“Você é bom de boca?” Embora aparentar não haver segredos, o sexo oral tem algumas técnicas capazes de melhorar o desempenho na cama e aumentar, e muito, o prazer de seu parceiro. Mas, calma. É preciso ter cuidado.

O sexo oral, apesar de muito prazeroso, requer uma série de cuidados. E é sobre isso que iremos falar nesse post. Nosso objetivo é que você fique expert em saciar seu menino!

Por que o sexo oral é tão gostoso?

Vamos começar apimentando. A língua, além de macia, possui a firmeza necessária para a estimulação da glande do pênis. Também existe o fato da boca ser quente e úmida, e isso é outro ponto que conta bastante na hora de potencializar as sensações prazerosas durante o ato oral.

Esqueça o mito da bala com papel

Para começar a escalada, em primeiro lugar abra mão do mito popular de que sexo oral com camisinha é igual a chupar bala com embalagem. Esse pensamento ganhou força porque muitos homens acabam perdendo a sensibilidade com o uso do preservativo. Mas existe remédio para isso.

Adquira preservativos sensíveis

Uma boa sacada é optar por preservativos sensíveis, aqueles geralmente encontrados em sex shops. Eles costumam ser mais finos e proporcionam uma melhor sensação tátil. Importante ressaltar que mesmo com a presença da camisinha, seu menino pode ficar muito excitado.

Bala e cubo de gelo

Também é indicado colocar um cubinho de gelo ou uma bala de menta na boca para tornar os lábios geladinhos e refrescantes.  Depois que a boca estiver com uma boa temperatura, tire-a para não correr o risco de engoli-la na hora da sucção. Importante ressaltar que mesmo com a presença da camisinha, seu menino irá sentir uma sensação fria, mas depois tudo vai esquentar.

Sem camisinha é melhor?

Sim, sabemos que sem o preservativo a sensação é mil vezes melhor, mas é recomendável usar a camisinha. O herpes é uma doença transmitida pela boca de uma pessoa que tem a doença para os genitais da outra, ou vice versa. Entre outras doenças, também há a hepatite, a gonorreia, a sífilis e a clamídia, principalmente se a pessoa tiver um corte pequeno, ulceração ou afta na boca. Então, previna-se.

Não se limite ao oral

O sexo oral não precisa ser necessariamente apenas oral. Que tal combinar diferentes tipos de estímulos ao mesmo tempo? Por exemplo, introduzir o dedo ou um vibrador ao mesmo tempo em que sua boca trabalha é uma ótima forma de dar prazer ao seu parceiro. O movimento de vai e vem é bem vindo nesse sentido.

Beijo Grego?

Há quem não goste, mas se é por consentimento mútuo, por que não tentar? Para quem não sabe, o beijo grego é passear com os lábios ou a língua no ânus do parceiro. Isso pode ser fascinante, já que a região é uma área erógena e muito sensível ao toque. Esse ato pode ser maravilhoso também quando a língua toca o ânus e as mãos o pênis do menino.

Então, o que acha das dicas? Pronto para experimentar hoje à noite?